Por que pensam que o e-mail marketing não funciona?

Talvez seja baseada na forma em que se enviavam os e-mails antigamente, uma primeira geração que chamamos de 1.0. Antes, acreditava-se que quanto mais e-mails disparados, maiores eram as suas chances de resultados. Ou seja, o importante numa campanha era enviar indiscriminadamente uma mensagem a um grupo grande de contatos, sem levar em consideração fatores fundamentais do seu público-alvo como gênero, perfil, entre outras características personalizadas. Funcionava assim porque o propósito era estabelecer uma comunicação unilateral, onde o objetivo real era apenas levar ao maior número de pessoas a promoção de um produto ou mensagem institucional. Esse modelo, apesar de ultrapassado, ainda é utilizado por algumas empresas.

Atualmente, esse tipo de abordagem caiu em desuso. As pessoas se tornaram dinâmicas, instantâneas, multimídias, prezam pela individualidade e segundo dados da HubSpot Academy, 91% dos consumidores checam seu e-mail diariamente. E desses, 25% o fazem através de um smartphone.

Nesse mundo interativo e repleto de informações, com vários de e-mails chegando cada hora (em um ano, cerca de 838 milhões de e-mails são disparados, uma média de 2 milhões cada dia!), a forma de interagir com o SEU público através do correio eletrônico mudou. Se o conteúdo oferecido nesse canal não for altamente personalizado para aumentar o nível de engajamento, o sucesso da sua estratégia pode ser realmente comprometido.

A segmentação passa a ser o motor propulsor da segunda geração do Email marketing, pois através deste trabalho, será possível direcionar conteúdos e promoções de forma personalizada para cada nicho atendido pela empresa. Grupos de contatos segmentados por idade, gênero, cidades, entre outros, serão determinantes para o sucesso de uma estratégia 2.0.

Outros dois fatores característicos do E-mail Marketing 2.0 é a difusão de conteúdo informativo e a integração com as mídias sociais, pois trata-se da necessidade de aproximar a empresa do público, e este relacionamento pode ser realizado através dos canais sociais e de conteúdo relevante.

Em suma, a estratégia de e-mail marketing sofreu uma evolução, pois deixou de ser uma ferramenta, cuja finalidade era apenas enviar uma mensagem para várias pessoas, e passou a ser uma ferramenta para envios segmentados e relevantes. As pessoas não têm tempo a perder, portanto, cabem às empresas se comunicar de forma significativa com cada uma delas.

Fonte: texto extraído do e-book Guia definitivo do Marketing Digital para micro e pequenas empresas, do SEBRAE-SC.

WhatsApp chat